PÁGINA ABERTA.COM

Afonso Bezerra e cidades da Região deverão receber novas viaturas da PM, Governadora deverá se pronunciar.

 



O Rio Grande do Norte começou a receber nesta terça-feira (25) parte das 300 viaturas que foram alugadas para uso em operações da Polícia Civil e da Polícia Militar. Segundo o governo, o contrato firmado é de cerca de R$ 31 milhões por 30 meses de contrato - algo em torno de R$ 1 milhões por mês.

Do total, o estado já tem garantidos R$ 19 milhões - valor capaz de cobrir o custo do contrato por um ano e meio. Os recursos estão dentro da programação dos R$ 100 milhões destinados pelo governo federal ao estado durante os ataques criminosos de março, anunciados pelo ministro da Justiça, Flávio Dino, em visita ao estado.

Das 300 viaturas, 200 serão destinadas à Polícia Militar e 100 à Polícia Civil. Todas são carros modelo Duster já caracterizados e estruturados com grades, rádios, entre outros equipamentos, segundo o governo.

No entanto, os veículos chegarão em partes. 36 chegaram nesta terça (25). Outras 36 são previstos até o fim da semana, segundo o secretário de Segurança do RN, coronel Francisco Araújo. "No primeiro lote, serão 67 para a PM e 32 para a Civil", disse.

O Coronel conversou com o blog Página Aberta por WhatsApp e confirmou que pelo menos uma viatura irá chegar em breve em Afonso Bezerra e a Governadora Fátima Bezerra deverá fazer o anúncio a qualquer momento. 

Araújo afirmou que está em Brasília para reuniões com o Ministério da Justiça, a fim de garantir mais recursos. "A gente já está garantindo outra parte do recurso do Fundo Nacional para dar continuidade à locação", disse.

Ele considera que o aluguel de viaturas é vantajoso para o estado e o planejamento do governo é que haja maior uso desse tipo de viatura nos próximos anos.

"Quando ocorre um abalroamento, um choque, um capotamento, a locadora tem um prazo máximo de três dias para entregar outro carro, um carro reserva. Então a cidade não fica sem viatura. Não vai ter descontinuidade no serviço operacional. E a manutenção, revisão, está dentro do contrato", afirmou.

Ele ainda defende que há maior custo-benefício no uso de viaturas alugadas por causa do desgaste dos carros usados nas ações policiais, que chegam a rodar entre 200 e 300 km por dia e necessitam de muitas revisões.

O secretário ainda afirmou que o governo também aguarda a chegada de 46 caminhonetes compradas para grupos táticos operacionais da Polícia Militar, como Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), além de dois carros para o Corpo de Bombeiros - adquiridos com outra parte dos R$ 100 milhões enviados pelo governo federal. Os investimentos em veículos, segundo ele, somam R$ 38 milhões

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem

ÓTICAS LIDER EM AFONSO BEZERRA-RN

Instagram: @oticasliderab